quarta-feira, 13 de julho de 2011

A Liga, fanatismo, e uma reflexão



Eu nunca tinha assistido ao programa A Liga. Eu só tinha visto o finalzinho de um episódio que falava de famosos da internet. Mas eu tinha visto o comercial do programa de ontem, e tinha gente fazendo cosplay de Star Wars, então me senti muito tentado a ver.

O programa era sobre fanatismos. Primeiro tinha um cara fez plásticas pra ficar igual a uma tal Cher, que parece ser uma cantora. Eu não sei direito quem ela é, nem nunca tinha ouvido falar, afinal, tenho um bom gosto musical.

O programa foi bem melhor do que eu esperava, pois além dos caras que eram fanáticos por Star Wars, o Rafinha Bastos foi até uma feira de anime e mostrou alguns cosplayers, e ele até entrevistou o mestre da dublagem Gilberto Baroli.

video

Depois, mostraram um cara que é fanático por Harry Potter. Bem, ele tinha uma coleção legal, mas eu achei meio absurdo, mesmo eu sendo fã de HP. Sério, ele tem um caldeirão pra preparar poções, e ingredientes que são descritos nos livros.

Também tinha um cara que colecionava Videogames, com uma coleção que tinha mais de 300 consoles, com portáteis, fliperamas, ou seja, de causar inveja a nós gamers. E o cara ainda recebeu a equipe de reportagem vestindo uma camisa do Cool/Trollface. Isso amigo nerd, sinta inveja dele.

E então chegou a hora dos fanáticos por Star Wars. Não sei se é porque eu já estou acostumado com a maioria dos fãs de Star Wars ser assim, mas eu não vi nada demais neles. E o cara que mostrou a coleção dele tem muitas coisas legais, até um capacete do Darth Vader em tamanho real. Admito que fiquei com inveja.

Daí o programa mostrou um cara que colecionava armas, outros que “envenenavam” carros, pra mim esses não tiveram importância, eu saí da frente da televisão e voltava quando mostrava o cara dos games, o de HP ou o de Star Wars.

Então, refletindo sobre isso, cheguei conclusão de que fanatismo é algo relativo. O cara dos games e o das armas, pra mim não é fanatismo, são somente colecionadores. Nem os de Star Wars, que eu sei que com certeza tem gente pior. Talvez os outros eu ache sim, mas como disse, isso é algo relativo, depende da visão de cada um. 

0 comentários:

Postar um comentário