sábado, 24 de setembro de 2011

Supernatural 7x01: Meet The New Boss



Ontem começou a 7ª temporada de Supernatural, com um episódio espetacular, muito melhor que o primeiro da 6ª, aliás. Esse texto está recheado de spoilers, então se você não assistiu ao episódio, não leia.


O episódio começa de onde a temporada passada terminou: Castiel se autodenominando Deus e exigindo
que Sam, Dean e Bobby o adorassem. Ele resolve os deixar vivos, e some.


O Sam, aliás, continua com aquelas visões do inferno, mas numa escala bem maior e mais legal (aparece até o Lúcifer em uma delas!). Aposto que elas serão um recurso muito utilizado ao longo da temporada.

Então, voltando ao Cass: ele matou alguns anjos que eram seguidores do Rafael, e começou a punir pessoas que usavam o nome de Deus para espalhar mentiras e pra uso próprio. Ele se tornou bem arrogante, mas pra ele foi nisso que o verdadeiro Deus falhou.


Dean e Sam pedem ajuda a Crowley pra que ele os conte sobre algum feitiço que eles se tornem os “donos da Morte” pra que ela mate o “novo Deus”. Isso mesmo, o líder dos Ceifadores aparece neste episódio, e como sempre é uma ótima participação do personagem.

A Morte acaba revelando um importante segredo: quando Castiel drenou as almas do Purgatório, umas “coisas” muito antigas, chamadas de Leviatãs (que serão com certeza os vilões da nova temporada) vieram juntas. Ele disse que ele precisaria devolver elas pro lugar de onde vieram logo.


Depois de ser possuído pelos Leviatãs, Cass se convence de que deve devolver as almas. Mas ele está muito fraco, e quando ele envia as almas de volta, os seres continuam dentro dele. Aliás, quando os Leviatãs assumem o corpo dele, o Misha Collins mostra mais uma vez o grande ator que é, conseguindo “incorporar” dois personagens totalmente diferentes em questão de segundos.


Então é isso, o Cass não virou o novo vilão, eu estava errado. Infelizmente, ele morreu. Mas isso não significa um começo ruim, muito pelo contrário, foi ótimo. Essa temporada promete, espero que continue assim.



0 comentários:

Postar um comentário